Sobre a cidade de Arroio Grande

Arroio Grande é um município brasileiro localizado na microrregião de Jaguarão, estado do Rio Grande do Sul. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 18.368 habitantes,3 distribuídos em 2.518 km² de área.

Conforme o plano diretor vigente no município, a área urbana de Arroio Grande está dividida atualmente em regiões administrativas urbanas (bairros) e as 4 rurais (distritos).

Bairros

Centro (Zona Central)
Hospital Santa Casa (Zona Norte)
Promorar (Zona Sul)
São José (Zona Leste)
São Gabriel (Zona Leste)
Silvina Gonçalves (Zona Oeste)
Getúlio Vargas (Zona Leste)

Distritos

Arroio Grande;
Distrito de Mauá;
Distrito das Pedreiras;
Distrito de Santa Isabel do Sul.

História

“A CIDADE foi iniciada no ano de 1803, por Manuel Jerônimo, provavelmente Manuel Jerônimo de Sousa, avô do Barão de Mauá. Em 1812, o terreno sobre o qual está edificada, foi doado à Nossa Senhora da Graça, por Manuel de Sousa Gusmão e sua esposa, D. Maria Pereira das Neves. O movimento de doação deu-se espontaneamente, sendo que o terreno era de criação de gado.”

“Diz a tradição que, algum tempo antes da fundação do povoado, entre os habitantes de destaque, deu-se certa divergência quanto ao lugar em que, definitivamente, deveria ser fundada a povoação. Opinavam alguns que fosse à margem direita do arroio “Grande”, outros à margem esquerda, no lugar em que hoje se demora a cidade. A contenda foi vencida pelos partidários da margem esquerda que assim procederam: à distância de 7 quilômetros mais ou menos, mandaram construir um rancho, com paredes de pau-a-pique, o qual, sendo cuidadosamente colocado sobre quatro rodas, à noite, puxado por bois, foi conduzido ao local em que mais tarde deveria ser construída a igreja Matriz, e aí cravado. Os habitantes da margem direita, que já haviam começado as obras de uma igreja de material, templo que não foi terminado e do qual ainda existem as ruínas, foram surpreendidos, ao amanhecer, pelo alegre repicar dos sinos, anunciando que, na margem esquerda, um padre, de antemão prevenido dizia a primeira missa, no curato de Nossa Senhora da Graça de Arrolo Grande.”

“A capela de Nossa Senhora da Graça de Arroio Grande foi constituída por provisão de 14 de dezembro de 1815 e confirmada por D. João VI, a 15 de abril de 1821.”

Durante a Revolução Farroupilha o território de Arroio Grande foi palco de grandes lutes, nas quais tomaram parte, entre outros, João da Silva Tavares, pertencente às forças imperiais, que derrotou o farrapo Manuel Antunes de Porciúncula e que mais tarde foi vencido por David Canabarro, famoso chefe farroupilha.

Formação Administrativa

Por Lei Provincial nº 54, de 26 de maio de 1846,foi elevada à categoria de Freguesia e curato de Nossa senhora d Graça de Arroio Grande,constituindo a 39ª Freguesia do Estado. A Lei nº 596,de 2 de janeiro de 1867, dividiu o município de Jaguarão em cinco distritos, dos quais o quarto era constituído pela freguesia de Arroio Grande.

Por Lei Provincial nº 843 de 24 de março de 1873,foi elevada à categoria de Vila com a mesma invocação e nome. por Lei nº590, de 5 de novembro de 1890,foi elevada à categoria de cidade com a denominação de FEDERAÇÃO, sendo depois, por Leinº522, de 6 de julho de 1891, restabelecida a antiga denominação de ARROIO GRANDE.

Na Divisão Administrativa de 1911, Arroio Grande compõe-se dos distritos da sede e de Santa Isabel dos Canudos. No Recenseamento Geral de 1920 aparece integrado pelos de Arroio Grande, Estação de Piratini e Bretanhas. Já em 1933, está constituído de Arroio Grande, Estação de Piratini, Costa do Arrolo Grande, 4º e 5º Distritos.

Nas divisões territoriais de 1936 e 1937, os distritos de Arroio Grande, Costa do Arrolo Grande Paraíso, Santa Isabel e Chasqueiro, fazem parte do Município, sendo que no quadro anexo ao Decreto estadual nº 7.199, de 31 de março de 1938, as sedes dos três últimos não têm categoria de vila.

Em face do Decreto estadual nº 7.643, de 28 de dezembro de 1938, confirmado pelo de nº 7.842, de 30 de junho de 1939, o distrito-sede adquiriu parte do território de Olimpo (ex-Paraíso) e de Santa Isabel, ficando o Município constituído dos distritos de Arroio Grande (subdividido em 3 zonas: Arroio Grande, Costa do Arroio Grande e Chasqueiro) e dos de Olimpo e Santa Isabel.

Por efeito do Decreto-Lei estadual nº 720, de 29 de dezembro de 1944, o distrito-sede obteve parte do território do distrito de Olimpo, permanece entretanto o Município integrado pelos mesmos distritos, sofrendo alteração toponímica apenas o de Santa Isabel, que passou a denominar-se Açoriano.

Em 1950, Arroio Grande é formado do distrito-sede, Açoriano e Olimpo.

A Lei nº 125, de 14 de novembro de 1952, alterou a denominação do distrito de Açoriano para Santa Isabel do Sul.

A Lei estadual nº 3.735, de 31 de abril de 1959 anexou o distrito de Olimpo ao novo Município de Pedro Osório.

No Censo de 1960, o Município se compunha dos distritos de Arroio Grande e Santa Isabel do Sul.

Em virtude da Lei estadual nº 441, de 25 de julho de 1961, foram criados os distritos de Mauá e Pedreiras, passando o Município a figurar com Arroio Grande (sede), Mauá, Pedreiras e Santa Isabel do Sul.